Oleg Ostapenko, ex-técnico da ginástica do Brasil, morre na Ucrânia – 03/07/2021 – Esporte

O técnico Oleg Ostapenko, que dirigiu a seleção brasileira de ginástica artística de 2001 a 2008 e de 2011 a 2015, morreu neste sábado (3) em Kiev, na Ucrânia, aos 76 anos. O treinador, que também dirigiu Rússia e Ucrânia, enfrentava problemas nos rins e pulmões.

A chegada de Ostapenko ao Brasil coincidiu com um dos períodos mais gloriosos da ginástica artística do país. Foi nesta época que Daiane dos Santos e Danielle Hypólito começaram a se destacar em etapas da Copa do Mundo e Campeonatos Mundiais.

Sob o comando de Ostapenko, Daiane dos Santos se tornou a primeira brasileira campeã mundial de ginástica artística em 2003. Na final do solo no Mundial de Anaheim, nos Estados Unidos, ela derrotou a romena Catalina Ponor e a espanhola Elena Gómez. Na ocasião, executou o duplo twist carpado pela primeira vez. O movimento recebeu o nome de “Dos Santos” e foi desenvolvido junto com o treinador ucraniano.

Daiane foi uma das primeiras a se manifestar sobre a morte do treinador. Em sua conta no Instagram, a ginasta postou uma homenagem ao antigo mentor.

“Hoje o dia começou triste, com uma grande dor no coração. Nunca é fácil perder alguém que amamos. Oleg, você foi mais que um treinador, [foi] um segundo pai, um amigo leal, conselheiro para uma vida inteira… Em meu coração um mix de sentimentos, tristeza, saudade. Felicidade em ter aprendido com a sua sabedoria, gratidão a Deus por termos unidos os nossos caminhos”, escreveu a ginasta.

“Obrigado mestre, que você descanse em paz, sua gargalhada fará muito falta”, acrescentou.

Sob o comando de Ostapenko, Daiane viveu o auge da carreira, com mais 14 medalhas em etapas da Copa do Mundo (nove ouros, uma prata e quatro bronzes). O treinador deixou o Brasil em 2015 por não chegar a um acordo financeiro sobre seu salário com o COB (Comitê Olímpico do Brasil).


Source link

Sobre wily

Verifique também

Preparação de 5 anos para as Olimpíadas acaba em luta de 14 segundos para judoca do Malawi – 24/07/2021 – Esporte

Harriet Bonface, 28, não estava com a expressão abatida e nem falava com tristeza. Ainda …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *